MÚSICA EM FOCO: Recentes lançamentos mostram como o pop e o funk se fundem atualmente - Pop Brasil

ÚLTIMAS!

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

MÚSICA EM FOCO: Recentes lançamentos mostram como o pop e o funk se fundem atualmente



A coluna Música em Foco desta semana mergulha no universo de quatro recentes lançamentos do pop e funk. 'Sou Eu' de Ludmilla, 'Rebelde e Abusada' de Tati Zaqui, 'Viado' de Valesca Popozuda e 'Deixa Rolar' da cantora Gabily. Quatro produções diferentes mas que trazem um retrato de como o pop nacional e o funk se fundem.

Sou Eu - Ludmilla
A letra soa clichê e coerente com o repertório da cantora, os beats que passeiam entre algumas pitadas do eletrônico e pop, tornam a canção  radiofônica. Aqui o funk foi pincelado comercialmente e pode ser ouvido de forma modesta no verso "Por que hoje eu vou zoar, eu vou me acabar". Quanto ao clipe,  nada de extraordinário visualmente , uma produção pautada em cortes rápidos  e com coreografia muito bem elaborada.



Rebelde e Abusada - Tati Zaqui
A canção  de Tati Zaqui tem força  na batida, no arranjo que mergulha entre o funk rasteirinha  e o pop. A letra neste caso não  é  o forte, a  canção  empolga mais pela sonoridade e a batida do que pelo o que está  sendo cantado. No mais, um acerto de Tati Zaqui que desde 'Água  na Boca' vem trazendo esse tipo de som em seus trabalhos, um diferencial em relação as outras. Em relação  ao clipe, a proposta soa coerente e desenha de forma limpa o título  da canção. 



Viado - Valesca Popozuda
Elogiada por Caetano Veloso e de composição do Jhama, 'Viado' faz jus ao tradicional funk e som de Valesca. O batidão cai como uma luva no vocal da funkeira, a letra que traz versos pobres e com foco apenas no entretenimento, soa dispensável.  Comercialmente não  temos nesta canção um refrão chiclete, o que se sobressai é  o batidão previsível  e quanto ao clipe, soa confuso na forma que a história foi contada .



Deixa Rolar - Gabily
Aposta da Universal Music, a faixa passeia entre o pop e uma leve pegada reggae. Outro ponto forte é  o rap que complementa a música dando um ar pop e comercial. Das quatro canções, 'Deixa Rolar' é  a que possui uma letra bem mais construída  e com uma melodia bem mais trabalhada, por mais que os versos soem previsíveis. Temos uma boa canção, um afinado vocal e um clipe sem um grande enredo.



No mais as quatro produções se fundem comercialmente e chegam ao mercado aquecendo o pop nacional que atualmente une a tradição  do funk, o melody e o visual do mundo pop.

POP Brasil
Ricardo Souza / David Dukki