COLUNA: O pop nacional possui várias vertentes,mas atualmente está mais segmentado ao funk - Pop Brasil

ÚLTIMAS!

terça-feira, 18 de outubro de 2016

COLUNA: O pop nacional possui várias vertentes,mas atualmente está mais segmentado ao funk

Foto: Reprodução


A  música pop nacional está cada vez mais segmentada ao funk, e disso não há mais dúvidas. Os grandes nomes da atualidade que encabeçam este cenário são oriundos do funk, as canções que antes eram enquadradas apenas com o pancadão ganharam pegadas de eletrônico numa mistura contagiante, ampliando o público que curte esse tipo de som.

Artistas como Anitta, Ludmilla, Lexa,Naldo Benny, são alguns dos nomes que movimentam este mercado, usam e abusam de influências do tal falado 'pop gringo' e transformam o funk em um som comercial com o 'jeitinho brasileiro de ser'.

Enquanto outros gêneros se sobressaem por manter sua naturalidade e essência de sua musicalidade, o funk perde e ao mesmo tempo ganha espaço no mercado. As mudanças nessa safra de artistas começam com a retirada do 'MC' - uma recusa e ao mesmo tempo uma porta de entrada em relação a outros públicos. Em seguida uma sonoridade mais comercial e  plastificada é colocada no trabalho desses artistas. Aos poucos o tradicional pancadão fica em segundo plano, as canções recebem um pouco do eletrônico, do trap e assim o pop nacional ganha um novo rosto no mercado fonográfico -  o que soa altamente rentável e essencial para gerar lucros nas grandes gravadoras.

Numa outra via , mais discreta e menos explosiva e não tão movida pelos 'holofotes e altos lucros', temos aquela safra de artistas que criam um som pop mais contemporâneo e bem mais próximo ao que muitos chamam de 'Nova MPB' - uma forma que muitos artistas encontram de levar ao mercado um produto comercial e com grande respaldo da crítica especializada. Sandy, Tiago Iorc são os exemplos mais ativos desse tal 'pop contemporâneo' que a crítica vende como nova MPB, mas isso é tema para uma próxima coluna.

No mais, temos duas vias que se complementam em uma sigla 'pop' mas que bebem de fontes distintas - um quadro que descreve a diversidade musical brasileira na atualidade daquilo que o mercado considera como POP.

POP Brasil
David Dukki