COLUNA: Elas aquecem o mercado da música e publicitário, são as artistas mais rentáveis da atualidade - Pop Brasil

ÚLTIMAS!

segunda-feira, 11 de abril de 2016

COLUNA: Elas aquecem o mercado da música e publicitário, são as artistas mais rentáveis da atualidade

O mercado fonográfico em sua grande parcela, sempre teve como grandes nomes, o sexo masculino. Mas,  quatro cantoras em meio a este universo, se sobressaem tanto pela musicalidade quanto pela rentabilidade de seus nomes junto ao mercado, principalmente o publicitário. Refiro-me as cantoras:  Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Paula Fernandes e Anitta. Cada uma com sua peculiaridade, com sua forma de fazer arte, se destacam e movimentam o utópico mundo musical e tão sonhado por muitos. Um contrato publicitário firmado com cada uma delas, não sai por menos de R$ 500 mil, dependendo do tipo de produto e da durabilidade da campanha. Entre os inúmeros fatores que as colocam em tal patamar: A capacidade de tornar um produto viral e agregar público de A a Z, é um dos principais fatores.  Se temos Ivete um biscoito fino que atende e representa em grau maior - a massa, temos um biscoito massa de nome Claudia Leitte que se destaca e sempre vira assunto , principalmente por seus figurinos, que atiçam e movimentam os principais blogs de moda do país, e fazem por exemplo grandes marcas se desdobrarem pelos inúmeros pedidos de look x ou y. Se temos Anitta - uma máquina de gerar cliques, comentários, de views, temos Paula Fernandes emplacando uma canção atrás da outra nas rádios de todo o país. Nomes e qualidades que apresentam contrastes mas que se misturam quando o assunto é música e publicidade.


Foto: Reprodução Internet


Ivete Sangalo
A baiana é uma das artistas mais queridas entre o público, seja ele teen ou adulto.  São 20 anos de carreira consolidada, consagrada e de bastante êxito seja na publicidade ou nas rádios (Que ainda funciona como o melhor medidor de sucesso de um artista), apesar do avanço da tecnologia e do surgimento das novas plataformas digitais. Seja no carisma, na musicalidade, Ivete é o tipo de artista que inspira boa parte dos novatos, mesmo  aqueles que não gostam do gênero musical – o axé. Ivete é sucesso de vendas tanto no mercado digital, quanto na indústria de álbuns físicos. Toda a sua trajetória na música, foi construída com cuidado e com o melhor marketing que um artista pode ter.  Ivete também tem outro ponto favorável – a mídia. Desde o seu surgimento é tratada a pão de ló por inúmeros veículos de comunicação, o que de certa forma não deixa de ser fruto de seu bom relacionamento com a imprensa.

Claudia Leitte
A loira do axé  é aquele tipo de artista em que o ‘Star Quality’ é notado de imediato. Amada por muitos, odiada por outros, Claudia Leitte trouxe em sua identidade musical aquela repaginada que o gênero pedia.  Juntou o eletrônico ao seu som, com uma boa imagem de cantora pop, fusão que nem sempre agradou a todo mas que foi suficiente pra Claudia Leitte se manter entre os grandes nomes femininos da música nacional. Quando o assunto é publicidade, ela reina, são mais de 12 marcas envolvidas com Claudia Leitte, contratos longos e que são importantes na propagação do seu nome junto ao público e ao mercado. Em vendas físicas, ela não é uma grande potência, mas quando o assunto é o mercado digital e rádio, ela se sobressai. Vale lembrar que nos últimos dois anos, foi a cantora de axé que mais tocou nas rádios, com mais de 800 mil execuções segundo dados da ConnectMix. Entre os mais recentes sucessos, Cartório – canção que figurou na liderança por mais de 1 ano, entre os artistas da música baiana. Gostando, ou não, Claudia Leitte tem  qualidade de estrela e mesmo surgindo tantos outros nomes no mercado, ela ainda consegue se manter como uma das artistas mais rentáveis de nossa música.

Paula Fernandes
A cantora que mais vendeu discos nos últimos anos e movimentou o mercado fonográfico, que até então estava em baixa,  os dados do ECAD não mentem.  Em 2011, a diva do sertanejo ultrapassou com facilidade a marca de 850 mil cópias (Apenas CD),  e no ano de 2014, Paula Fernandes liderou entre os mais de 140 mil cantores e compositores – sendo a artista que mais arrecadou com direitos musicais. Respeitada pela crítica e sempre indicada nas principais premiações de música do país, Paula Fernandes  trouxe para o sertanejo o frescor da boa música romântica e raiz, o que pode ser um fator determinante de sua boa aceitação na indústria. Em um universo dominado por homens, a cantora quebrou recorde atrás de recorde, aqueceu o mercado que há cinco anos vinha em baixa e se tornou um dos nomes femininos mais populares da música nacional.

Anitta
‘A poderosa do momento’ é a frase que melhor define a cantora Anitta. A funkeira que surgiu de um viral e rapidamente ganhou espaço na música brasileira, assim como Claudia Leitte divide opiniões, mas é a artista responsável por resgatar e trazer de volta um segmento musical, que vinha apagado e sem tanta valorização no show business.  Anitta juntou com maestria o funk melody e uma boa dose de referência pop – trazendo de volta ao mercado e fazendo com que outros artistas enxergassem o ‘pop’ como algo rentável.  Anitta surgiu na internet  com o viral ‘Show das Poderosas’, e essa facilidade de se comunicar com este público, é um dos fatores que alavancam as produções da cantora. Seus clipes atingem milhões com facilidade, suas canções emplacam nas plataformas digitais com uma rapidez que não há outro adjetivo pra definir o nome Anitta no mercado ‘Fenômeno’.

São tantas qualidades, tantas conquistas dessas quatro cantoras, que fica difícil imaginar um mercado feminino, sem nenhuma delas. Cada uma com sua música, vivendo e vendendo sua arte, agradando ou não, são elas as cantoras que mais aquecem o mercado publicitário e digital - as artistas mais rentáveis da música nacional, na atualidade.

POP Brasil
David Dukki