COLUNA: "Música e Política", eles levantam bandeiras e expõem suas ideologias sem receios do julgamento - Pop Brasil

ÚLTIMAS!

segunda-feira, 7 de março de 2016

COLUNA: "Música e Política", eles levantam bandeiras e expõem suas ideologias sem receios do julgamento

Foto: Reprodução / Internet



Se tem um caminho com duas vias que se cruzam de forma perigosa, esse caminho atende pelos nomes de 'Música e Política'. Não é de hoje que a força das ideias  movimenta os povos, muda sistemas e afins. Nas artes (Dança, Música, Pintura), inúmeros artistas fazem  questão de expor seus ideais, mesmo que para alguns, sejam vistos como 'desnecessários'. Mas, se tratando de cidadania e se levarmos em consideração os grandes marcos históricos, há relação, entre arte e política.

Uso como exemplo,  o artista francês Eugéne Delacroix (1798 - 1863). Ele se destacou como um pintor da Revolução, participando dos movimentos revolucionários de sua época ao pintar o quadro “A Liberdade guiando o povo às barricadas”, a mulher que representa a Liberdade em sua tela é uma mulher do povo, com o peito nu e os cabelos ao vento. Atualmente, Tico Santa Cruz, Wanessa e Daniela Mercury pintam posturas e levantam bandeiras que nem sempre agradam. Do fã conservador ao cidadão fanático por partido x, por questão social y, eles dividem opiniões.

Nos últimos acontecimentos políticos do país, pudemos ver uma Wanessa  engajada nas redes sociais principalmente em pró de Aécio Neves - fato, que fez com que fãs petistas da cantora a pedissem que ficasse de fora e anulasse essa postura política. Motivo? Para alguns, a cantora estava sendo motivo de chacota e rasurando sua imagem, em vão. No caso de Daniela Mercury, o ativismo e os inúmeros discursos políticos desde que assumiu sua homossexualidade, tem gerado desconforto e acusações de 'oportunismo' por parte de um público acostumado com o perfeccionismo criado em cima dos grandes ídolos. Na ala masculina, temos Tico Santa Cruz, o roqueiro não esconde seu posicionamento e faz questão de expor suas ideologias - suas opiniões, nos mais variados assuntos. Se levarmos em consideração a rede social do músico, o assunto 'política' parece ser aquele que mais lhe agrada. "Defensor do Lula" , "Bancado pelo PT" são alguns dos adjetivos de quem é contra sua visão política, de quem enxerga em seus inúmeros textos, apenas favoritismo a candidato A ou B. 

COLUNA: COM FOCO NO MUNDO FITNESS, O TÃO ESPERADO RETORNO DE KELLY KEY À MÚSICA FICOU EM SEGUNDO PLANO.

Fato é, artistas como Wanessa, Daniela Mercury, Tico , estão escassos em nossa música. Artistas que levantam bandeiras, defendem causas, expõem ideologias, expressam sem receio do julgamento. Numa época em que a indústria molda o artista dando mais valor ao produto do que sua personalidade, é plausível todo e qualquer tipo de posicionamento político. Todos nós temos o direito de agir quando não estamos de acordo com algo, no caso de um artista, essa via passa a ser perigosa e vergonhosa, quando o tal apoio vai para determinada figura política em que a imagem é tão suja quanto aquele que ele se diz  ser contrário. No mais, o fato de ser um "ídolo da música, dançarino ou pintor", nada disso anula sua cidadania e nem tampouco exclui sua liberdade de expressão. Pois, se tem uma arte que jamais deve ser aprisionada em pró dos holofotes, é a arte da liberdade.

POP Brasil
David Dukki