ESPECIAL AXÉ: Claudia Leitte, artista em que a alma reflete 'garra e ousadia' - Pop Brasil

ÚLTIMAS!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

ESPECIAL AXÉ: Claudia Leitte, artista em que a alma reflete 'garra e ousadia'

Reprodução: Internet

Nascida em São Gonçalo, acolhida pelos baianos e aplaudida por milhares de brasileiros. Cantora,empresária e mãe de dois filhos (Davi e Rafael).
É  com a canção "Trilhos Fortes" que homenagearemos a cantora. Hora de voltar no tempo com Claudia Leitte.

''O azul do céu clareia, amanhece o dia é hora, de seguir a minha estrada, não tenho que me preocupar'', assim se inicia a canção e foi com essa certeza que ela iniciou sua carreira solo. Cerca de 1 milhão de pessoas compareceram, aplaudiram, cantarolaram, ergueram suas mãos e vibraram com cada canção. Naquele momento a certeza de seguir tranquila sem pressa pra chegar, se fazia presente.  Era a hora de voar, beijar o sol, anoitecer ao som da lua e acordar sentindo intensos barulhos de amor em  cada canto do país. Uma nova história começava, a Claudinha  não tinha envelhecido, tinha apenas novas cores, novos ares, novos sons e tons.

''A minha alma incendeia, ser feliz é ser agora,não interessa a chegada, o importante é caminhar. Só peço, a proteção dos santos minha fé, expresso em trilhos fortes...'', os trilhos estavam pronto,em cada estação uma doce paixão aflorava como folhas arrastadas ao vento, milhares de bolhas se sentiam amados e orgulhosos de poder fazer parte daquela história. Porém, novas flores precisavam ser plantadas, novas verdades precisavam surgir, uma nova ideologia tinha que acontecer...  Máscaras que antes impediam de ver e entender até onde aquela garota poderia ir ou até quando aquela mulher poderia  servir, essas máscaras precisavam descansar. Sentar no sofá do Jô, ter selinho da Hebe Camargo  não eram  mais sonhos, já faziam parte de sua realidade. 

ESPECIAL AXÉ: Exemplo como ser humano e artista, musicalidade de Ivete se funde com sua história

A máscara tinha sido despida, a sua nova verdade estava ali, porém, nem todos a comprariam. O momento de entender e compreender  até que ponto aquela verdade poderia ser vivida, havia chegado. Era o momento de não apenas voltar no tempo, era necessário enxergar no tempo o que realmente de fato  fazia parte de sua ideologia, o que realmente de fato caracterizava sua verdadeira identidade.  Eis que com o cair das cortinas e o acender das luzes, surge a Nega Lora, mistura de sons, ritmos, a essência daquilo que soava como admiração tinha sido recuperada. Eis o momento de gritar ao mundo a todos, Bem vindo Amor! Um amor que não havia se perdido. E assim a vida voltava a acontecer, pois ela é como o acorde  de um violão necessita sempre de afinação. Os trilhos já estavam mais do que fortes, o vento batia constantemente em sua porta, as folhas que lhe seguiam, ou melhor, os “Bolhas” que lhe seguiam já haviam compreendido, agora era a hora de gritar ao mundo que ali podia sim, fazer samba, axé, batucada , sem deixar de lado a sua essência, Claudinha Bagunceira estava chegando  e com ela uma única certeza "Não importa a chegada, o importante é caminhar".

Neste carnaval, ela vem com 'Corazón', mais um registro de sua ousadia ao longo de uma carreira de inúmeras conquistas, aperta o play:



POP Brasil
Ricardo Souza
Supervisão de David Dukki