COLUNA: Daniela Mercury, Ivete Sangalo e Claudia Leitte, ''o trio baiano que deu certo'' - Pop Brasil

ÚLTIMAS!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

COLUNA: Daniela Mercury, Ivete Sangalo e Claudia Leitte, ''o trio baiano que deu certo''


Daniela Mercury , poucos se lembram, mas, aquela que é considerada a Rainha do axé, também fez parte do conjunto musical “Banda Eva” de 1986 a 1988. Porém,  foi  em 1991 que ela deu um pontapé inicial em sua carreira solo e se tornou uma das artistas de maior prestigio no Brasil e em alguns países europeus.  Exemplo de artista, de mulher, não é apenas com seus álbuns que Daniela Mercury é ovacionada. Sua personalidade e opiniões fortes também se sobressaem, nunca  foge dos temas  que lhe são propostos. E quando o assunto é a pátria amada, no meio artístico são poucas as cantoras que dão a “cara a tapa” e opinam, e Mercury é uma das exceções que faz gosto em você ouvir e aplaudir. 
“Política, religião, sexualidade...” nos mais variados assuntos, ela faz questão de expor sua opinião, sem medo das pedradas, das divergências,essa é Daniela Mercury – um exemplo de artista pra ninguém botar defeito. Daniela Mercury, é uma das artistas com bagagem musical melhor explorada se comparada a outros nomes femininos da música baiana. Sempre hei de dizer que Mercury ‘’é a melhor costura da música baiana’’, tanto o popular quanto o aspecto cultural da baiana se fundem com sua enorme importância em nossa música. #Rainha


Ivete Sangalo, para alguns a maior cantora deste país, para outros a maior artista. Como toda unanimidade é burra, não importa se Ivete é a maior artista para A ou B, o que prevalece, é o seu talento e diversidade musical. Sua voz é tão peculiar, que do samba a balada romântica, do axé ao funk, as notas soam com facilidade.  Ela que foi a grande voz da Banda Eva, lançou sua carreira solo em 1999 ,’Veveta’ assim como é chamada  carinhosamente por seus seguidores, fez bonito ao vender mais de 300 mil cópias de seu primeiro álbum, número que se tornaria maior após o estouro da canção “Se eu não te amasse assim”.  Aliás, recordes – essa é uma palavra bem constante na carreira de Ivete, CDs, DVDs, Shows, falou em Ivete, pode ter certeza que é sucesso garantido. Desbocada, sem papas na língua, Ivete é aquele tipo de artista que agrada de A a Z. Dona de um carisma único, a baiana faz uma esquina virar um estádio em minutos. Comemorando 20 anos  de uma carreira aclamada pelo público,Ivete segue firme e forte como um dos maiores nomes de nossa música. #ExemploDeArtista


Claudia Leitte, a musa que não é  naturalmente baiana  mas, conquistou tanto os baianos quanto os brasileiros. Começou como vocalista do fenômeno Babado Novo em 2001, mas, apenas em 2003 que o reconhecimento nacional aconteceu.  Com o sucesso, o nome Claudia Leitte já havia se tornado uma marca e maior que o nome da banda. Em 2008 , a negalora anuncia sua tão aclamada carreira solo gravando nas areias de Copacabana, trabalho este que lhe rendeu mais de 800 mil cópias entre CD e DVD. Claudia Leitte, dispensa comentários quando o quesito é ousadia, inovação e uma boa dose de Show-Woman. Canta, dança e tem uma cênica como nenhuma outra artista brasileira. Sem medo de ousar, comodismo pra ela não tem vez, embora, a mudança nem sempre acabe agradando, a cantora não tem medo de arriscar. Do samba ao funk, se tornou a primeira cantora brasileira a interpretar uma canção oficial da Copa do mundo e a figurar no Itunes mundial tendo suas canções baixadas em mais de 90 países.  Claudia Leitte sem sombra de dúvidas é um dos nomes mais lucrativos e consagrados na música atualmente, principalmente se colocarmos na balança ( evolução, crescimento,inovação, publicidade ...). #NinguémSeguraEssaLoira

POP Brasil
David Dukki